terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

O taxista! (Desafio Rostos da Diferença)



Hoje no Desafio Rostos da Diferença, e continuando a maratona desta semana, contamos com o contributo de mais uma amiga do lado de lá do oceano, Estael do blogue Ateliê Provence.
Quantas vezes, no corre corre do nosso dia a dia, perdemos algo que nos faz tremenda falta...Desesperados à procura do que perdemos...parte de nós duvida que isso seja possível...certo??? Vamos então ver o que sobre isso nos diz este testemunho.

Em 2012 eu fazia uma pós-graduação em Saúde Mental na PUC, em Divinópolis, cidade vizinha da minha. Sempre tomava o mesmo táxi do hotel para a PUC. Tomei o táxi certo dia pela manhã e fui para o curso. Fiquei lá até o horário do almoço, quando fui me dá conta que a minha carteira com os cartões de crédito/débito e documentos não estavam comigo. Entrei em pânico. Procurei desesperadamente pela sala de aula, perguntei para as pessoas, voltei ao hotel para saber se havia ficado por lá e nada. Aí surge o taxista com minha carteira, dizendo que havia tentado falar comigo e não tinha conseguido. Tinha se dado conta da carteira em seu carro um tempão depois de me ter deixado no curso. Disse ainda ter ficado preocupado por eu estar procurando pela carteira. Aí eu quis lhe dar uma recompensa e ele não aceitou e me disse já havia ficado em seu carro muitas coisas e que era de seu feitio devolvê-las, que havia aprendido isso com seus pais. Agradeci e nunca mais esqueci aquele gesto, aquele rosto.


Desta vez um rosto da diferença estava no caminho de Estael e fez mesmo a diferença no seu dia!!!


Bom dia queridos amigos e bem hajam!!!




53 comentários:

  1. Que bom que a Estael teve um taxista sério ao seu lado. à 30 anos atrás meu marido acabaou de receber o ordenado e como estava a chover e ele com pressa de apanhar o barco de Lisboa onde trabalhava, para o Barreiro onde viviamos apanhou um táxi. No Terreiro do Paço tirou do bolso traseiro a carteira, pagou a corrida e pensou que meteu de novo a carteira no bolso mas deixou cair a carteira no banco. Mal saiu do carro levou a mão ao bolso para retirar a carteira, e tirar o passe que guardava na carteira e deu por falta dela. Dirigiu-se à central e o taxista disse sempre que não viu a carteira, o que não teria sido possível já que o marido tinha viajado no banco da frente. O certo é que não fora uma alma caridosa comprar-lhe o bilhete do barco, ele nem poderia vir para casa e tivemos que viver um mês sem dinheiro, só com a ajuda de familiares, já que na altura eu também não estava empregada, tinha o filhote pequenino.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem Elvira o taxista do seu relato marcou a diferença bem pela negativa....felizmente encontramos outros casos que nos dão esperança...obrigada pela partilha minha amiga!
      Bjs
      Maria

      Excluir
  2. Felizmente que na profissão de taxista ainda se encontra pessoas sérias.
    Sei de alguns relatos que assim o demonstram.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é uma profissão bastante mal vista...mas não tem nada com a profissão mas com a pessoa que a exerce...e honestos felizmente ainda há muitos!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  3. Lindo de ler e realmente isso não se esquece! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz-nos confiar e acreditar...certo amiga?
      Bjs
      Maria

      Excluir
  4. isso é inédito!
    muito me admiro!
    uma boa acção!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente ouvimos mais contar histórias em que o que se perde já não é encontrado...mas ainda há casos de honestidade e mais do que pensamos...este desafio tem deixado isso bem patente!
      Bjs
      Maria

      Excluir
  5. Maria, ainda há pessoas boas no mundo, ainda é o que vale, para este poder ser agradável.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Daniel, felizmente ainda há e vai não vai encontramo-nos com elas...e fazem a diferença na nossa vida!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  6. Olá Maria, querida!
    Obrigada por publicar meu relato. É claro que nele procurei ser breve, mas a angústia que senti naquele dia foi grande. Esqueci de relatar que na carteira havia também um valor em dinheiro: R$ 1.200,00 (um mil e duzentos reais), quase dois salários mínimos hoje, este valor estava intacto. É claro, que no primeiro momento duvidei do taxista, ainda quando procurava pela carteira. Mas, quando ele veio com ela na mão vi em seus olhos uma lealdade, uma firmeza, honestidade e tranquilidade da parte dele.
    O rosto dele me é sempre lembrado e sempre rezo para que coisas boas possa acontecer para ele e sua família.
    Eu sou feliz e abençoada por gestos assim, sempre encontro alguém que faz essa diferença em minha vida. E, só agradeço a Deus por encontrá-las em meu caminho.
    Obrigada amiga, esse seu gesto, mostra muito do que você é.
    Não sumi não, viu, vou voltar.
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A quantia em dinheiro ainda salienta mais o bom gesto do taxista...honesto de verdade!!!
      Eu é que agradeço Estael pela sua colaboração, estou a publicar todos os relatos que me tem chegado, respeitando tanto quanto possível a ordem de chegada, e tem sido uma experiência muito enriquecedora...Tenho comigo muitos relatos ainda para publicar...porque a adesão superou todas as expetativas..estou muito grata...ainda vai demorar um pouco até dar por findo o desafio...mas tem valido a pena!!!
      Beijinhos amiga
      Maria

      Excluir
  7. Olá,
    uma bela história, que bom que há pessoas assim em nosso meio. Fui lá conferir. Adorei a iniciativa dela. Assim pessoas encantadoras.
    Tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem vinda, obrigada pela visita e pelo comentário. Sim é uma história verídica e sofrida que felizmente acabou em bem a longo prazo!
      Bjs
      Maria

      Excluir
  8. Se os menos feitos, não se esquecem.
    Muitos menos se esquecem os bem feitos
    Das coisas boas reais que acontecem
    A tudo neste mundo estamos sujeitos!

    Gesto de profissional,
    Educado com responsabilidade
    Procedimento assim especial
    Taxista com personalidade!

    Por correctamente agir,
    Deve ser por isso lembrado
    Como exemplo a seguir
    Por mim está sendo louvado.

    De propósito estou lembrado.
    Aconteceu comigo
    Em Luanda no Bairro Operário
    Meus documentos lá ter perdido.

    Devemos acreditar e eu acredito. Na sinceridade das pessoas, não de todas, infelizmente, o que é pena. Quanto ao que se passou comigo foi assim. Estava em Luanda, linda cidade, mas como muitas outras cidades de todo o mundo, também tem os seus bairros problemáticos. O Bairro Operário, mais conhecido por BO, Era onde haviam alguns assaltos, o jogo da vemelhinha e prostituição. Uma bela noite fui até lá como já tinha idos antes algumas vezes. Aconteceu que perdi a carteira com todos os meus documentos pessoais, bem como os documentos da minha companheira moto, que algum tempo depois me fez bater com o esqueleto no chão. Também tinha algum não muito dinheiro. Só mais tarde é que dei por falta da carteira. Como não podia fazer mais nada, havia que esperar que alguém a tivesse encontrado e a entregasse na Esquadra de Polícia daquele bairro, sempre tive esperança que isso acontecessem e aconteceu mesmo. Uma senhora mulher, nunca mais me esquecerei enquanto for vivo, a sua correta atitude para com o seu semelhante. Pois não se apropriou de coisa achada que não lhe pertencia e fez o favor de se dirigir à Esquadra de Polícia onde fez a entrega da dita carteira com todo o recheio que continha, por mim nela deixado. «Rostos que fazem realmente toda a diferença»
    Boa tarde para você amiga Maria, um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo!!!! Linda poesia como sempre e acho que posso contar o seu relato tão interessante como uma segunda participação sua no desafio...Hesitamos por vezes em acreditar mas devíamos acreditar mais como o Eduardo que pressentiu que recuperaria o que perdera...por mão de mais um dos rostos da diferença...Obrigada Eduardo fico muito grata pela sua companhia e apoio!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  9. Há sempre gente honesta a cruzar os nossos caminhos!

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felizmente sim Rosa, por vezes estamos pouco atentos...mas eles estão lá!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  10. e isso pode fazer toda a diferença realmente:)) obrigado por nos ires presenteando com todos estas histórias que valem sempre a pena ser lembradas para que o Mundo nos pareça um pouco melhor, recheadinho de gente boa:)))) beijinho grande, boa semaninha!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que tenho de agradecer a todos os que se predispuseram a participar! Tem sido uma maravilhosa experiência.
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  11. Gestos que fazem muita diferença.Herdados de uma boa educação por parte dos pais.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daí se vê a importância do exemplo na educação...também me tocou essa parte do relato!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  12. São estes gestos e atitudes que nos marcam para sempre!
    Um grande exemplo de honestidade!
    Maravilhoso!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi mesmo tanto mais que além dos cartões havia dinheiro na carteira conforme nos contou a Estael no comentário!
      Beijinhos amigos
      Maria

      Excluir
  13. Amiga lindo texto amei.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim o relato da Estael é muito interessante!~
      Beijinhos
      maria

      Excluir
  14. Ainda há gente boa:) Pelo menos eu acredito que sim... Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também eu Manuela ...também eu...e é gratificante acreditar!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  15. Há felizmente taxistas muito honestos. Uma vez em Lisboa
    deixei num táxi vário material que pertencia à empresa onde
    estava empregada, que trazia para fazer em casa. Coisas de
    muita responsabilidade, como a tradução de um filme para ser
    exibido num canal de televisão.Foi um desespero. Não sabia
    quem era o taxista, não tinha lá qualquer contacto, lembrei-me
    de ligar para o Sindicato dos Taxistas e tive muita sorte porque
    esse Sr. Taxista entregou todo o material na sede do Sindicato
    e só tive que lá ir levantar. Já foi há mais de 30 anos e nunca
    o esqueci.
    Bj. amiga e desejo que esteja bem.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Irene...ora aqui está mais um relato com mais um rosto da diferença...e a prova que esses gestos não se esquecem...fazem a diferença!!!
      Obrigada pela partilha...beijinhos !
      Maria

      Excluir
  16. Oi Maria.
    Ainda são esses gestos que nos fazem acreditar na humanidade.uma coisa que deveria ser habitual, infelizmente esses gestos são raros.
    uma ótima semana.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Silvia, a ideia que temos é que são raros e que muito se tem perdido ao longo dos tempos...contudo quando reparamos bem...todos têm relatos para fazer sobre este tema...claro que se lhes ficaram tanto na memória é por fazerem a diferença...mas mesmo assim é promissor...nada está perdido...só temos de valorizar e replicar estes gestos!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  17. Gestos que valorizam o ser humano ,honestidade não tem preço ,mais um belo momento de vida ,beijinhos Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim mais um caso de honestidade extrema...dá para alegrar o nosso dia não é amigo?
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  18. Maria,que bela história!
    Ainda bem que encontramos pessoas honestas!
    Frutos de uma boa educação.Parabéns aos pais do taxista!
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem vinda Amara! Obrigada pela visita, pelo comentário e por ter ficado por aqui!
      E sim a educação e o exemplo dos pais tem na formação do ser humano uma enorme diferença!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  19. ainda há humanos dignos.
    beijos e lindo dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem qualquer duvida Fabi!!! Tudo bem com você???
      beijinhos
      Maria

      Excluir
  20. Eu acredito que todos nós podemos ser assim, melhores pessoas com melhores acções!
    Esta história lembra-me um episódio de alguém muito próximo :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim amiga também eu acredito e acho que é multiplicando-as que conseguimos um mundo melhor!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  21. Respostas
    1. Ainda bem Maria...fazem-nos acreditar!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  22. Bom dia Maria
    Ainda há muita gente honesta.
    Este testemunho fez-me lembrar uma coisa muito bonita que me aconteceu há muitos anos com um taxista.
    Numa daquelas idas com o meu pai ao hospital,era sempre o meu pai que pagava o taxi.Nessa altura ainda havia o escudo,eu saí e o meu pai ficou a pagar.entretanto o taxista chamou-me e disse-me,veja lá o que o seu pai fez,deu-me uma nota de dez mil escudos e pensava que era mil...Tenha cuidado quando for ele a pagar as coisas.
    Gostei da honestidade daquele homem,se fosse outro podia ter ficado com o dinheiro,as notas eram parecidas e como o meu pai já estava muito doente nem se apercebeu,
    Beijinhos Maria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado Natália...este testemunho fez aparecer outros relatos e ficamos assim com muitos rostos da diferença e a certeza de que vale a pena acreditar..!
      Linda história de honestidade!
      Beijinhos amiga
      Maria

      Excluir
  23. A very special, good human! Good karma will be around him always! Big Hugs ;o)

    ResponderExcluir
  24. OLÁ PASSANDO AQUI...PRA CONHECER SEU CANTINHO ...E DEIXANDO CONVITE PARA Q CONHEÇA O MEU TBM...
    http://design-visuall.blogspot.com.br/
    BJS

    ResponderExcluir
  25. Bem vinda Debora, obrigada por vir conhecer o meu cantinho, lá irei com todo o gosto conhecer o seu!!!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  26. Olha por acaso, ainda ontem numa novela que passa à noite, surgiu uma situação idêntica. Apesar de não se tratar de um taxista, mas sim de um sem abrigo, que enfrenta a sua nova condição de vida, e é colocado à prova diante dos seus princípios e valores. Histórias de vida reais, com as quais vamos todos aprendendo. E com finais felizes como esse relato. Nem sempre a sorte bate nesses casos, mas é preciso acreditar, que existem pessoas, e dias bons, uns mais que outros. Beijinhos Maria e Estael.

    Boa semaninha!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também vi Libel e claro lembrei-me logo do desafio....temos de aprender a valorizar estes gestos, a multiplicá-los a partir de nós e a acreditar!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  27. Tenho a certeza que esse taxista terá clientes fixos e bem satisfeitos. É assim que se constrói uma carteira de clientes. :)
    beijinho

    ResponderExcluir
  28. Também acho amiga!!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...