terça-feira, 29 de abril de 2014

Nada de mais!!!!


Duas da manhã de anteontem...«Mammyyyyy!»...estremunhada levanto-me de uma assentada... mecânicamente, como faço quase todas as noites por motivos variados (não...cá por casa nem por isso tem melhorado em proporção ao crescimento deles...)...no caminho, corredor fora, tento ficar suficientemente lúcida para perceber quem me chamou e em que quarto devo entrar...quando, quase em sistema de um dó li tá sonolento, me preparo para entrar no quarto do F., o primeiro do percurso e aquele em que costumo ser mais solicitada, uma vozinha lamentosa vinda do outro insiste «Mummyyy???»...mostrando que estou no caminho errado...e revelando uma P. a precisar de mim, mas nitidamente hesitante e preocupada em me acordar...a esta altura já estou suficientemente desperta para o perceber...prossigo pois a minha caminhada até ao próximo quarto...na caminha encostada à parede vislumbro uma figurinha gentil que assim que me vê me estende os braços...e é já aconchegada nos meus que prossegue lamurienta e atropelando as palavras «Mummy...desculpa...desculpa...não queria acordar-te...mas não consigo dormir...estou acordada há tantas horas...e tive um pesadelo mãe...daqueles mesmo muito horríveis..« Deixa-me adivinhar filhota, um de nós tinha sido raptado, tinha-se perdido ou tinha tido um acidente e tu não conseguias fazer nada para nos ajudar...era isso filhota???»...Os seus olhos doces levantaram-se para mim...e mesmo quase na penumbra, apenas atenuada pela luz de presença do corredor conseguia ver-lhes o brilho e ler-lhes a admiração pela minha sabedoria de mãe...«Era o F. mãe....estava comigo e alguém o tinha levado e eu não conseguia puxá-lo mãe...não conseguia...não tinha força...e também não conseguia correr atrás deles...as pernas pesavam...não conseguia...» e ainda agitada e assustada pelo perigo e pela sua impotência perante ele, apertava-se bem contra o meu peito, querida filha...« Olha P...lembraste quando te contei como fazia quando tinha esses pesadelos em pequena...??? Quando acordava assustada pensava numa solução boa para o que estivesse a acontecer no sonho, e depois tentava dormir logo a seguir...quase sempre conseguia  e dava um final feliz ao pesadelo...como era muito teimosa transformava-o em sonho!!!»...«Lembro mummy...mas isso eras tu...eu não sou capaz...!!!»...« Não sabes se não tentares querida...ora pensa lá...nesse pesadelo...ollháste à tua volta??? Tens a certeza de que estavas sozinha?Que não tinhas ajuda???»...«Não olhei mãe, mas sentia que estava sozinha...e que era eu que tinha de ajudar o mano...!»....« Então vamos fazer assim...vais voltar a dormir e desta vez vais olhar bem à tua volta...eu tenho a certeza que vou estar nesse sonho...o papá também e por certo juntos vamos recuperar o F..!!!»....Sorriu...a minha filhota adora estas coisas improváveis que muitas vezes viram realidade quando experimentadas...e admito...eu sou perita nelas...«Posso experimentar mamã....mas podes ficar aqui comigo um bocadinho até eu adormecer???»...Acenei com a cabeça e deitei-me a seu lado...em breve o sono deve ter tomado conta do meu cansaço e da sua agitação...acordámos já de manhã bem cedinho...«E então filhota conseguiste prosseguir o sonho e dar-lhe um final feliz???»...« Não me lembro mãe...mas dormi muito bem, por isso devo ter conseguido encontrar o F.»...« E onde é que eu estava????»...Na ombreira da porta contra a luz o F. parecia ter surgido realmente de um sonho....e claro acabámos a rir que nem umas perdidas enquanto ele nos olhava sem perceber nada....!!!!
No fundo nada de mais...apenas mais uma daquelas coisas simples que fazem da aventura de ser mãe...uma coisa maravilhosa!!!!

Bom dia e bem hajam queridos amigos!


58 comentários:

  1. Sim amiga querida:) A nossa aventura continua:)))

    Jinhooooooosssss para os 5!!! Simmmm...Mummy incluída, pois claro:)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ainda bem :)))!
      Beijinhos para vocês também!!!!
      Maria

      Excluir
  2. Ainda bem,né? São momentos que nós mães e avós passamos e não esqueceremos mais,. Ficam nas gavetas das boas lembranças...beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim fica para ambas no baú das memórias!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  3. opah, que lindo ver o amor na tua família!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho...há muito amor sim...é o que temos d precioso!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  4. Retrato de uma familia que adivinho ser muito feliz:) Beijinhos! Manuela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com as nossas preocupações...mas somos sim Manuela:))
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  5. Boa tarde Maria !! Mãe tem um sono leve,sempre atenta aos filhos.
    Uma linda terça pra você.
    http://reginaladydapaz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confirmo amiga, desde que fui mãe ganhei essa capacidade de dar conta de tudo mesmo que esteja em sono profundo!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  6. Respostas
    1. Tão verdade querida amiga!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  7. Cá em casa (agora mais a MR) também todas as noites me levanto e habitualmente por pesadelos! Também eu lhe dou dicas para os evitar mas não têm resultado. Um dia passarão, eu sei, mas para já continuo a levantar-me, ou a chamá-la para a minha cama, todas as noites sem exceção.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faço o mesmo Lassalete, habitualmente é mais o F. quem me chama até porque o nariz entope-se muito durante a noite e por vezes tenho de lhe por pingos...noites de mãe ...mas insubstituíveis!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  8. E como é maravilhosa a aventura de sermos mães.
    Adorei o que você nos compartilhou amiga Maria.
    Bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho Carmen...sim é maravilhoso ser mãe!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  9. Para mim, horrivelmente, medonhos!
    Com eles amiga Maria acordou assustada
    Os pesadelos transformou em sonhos
    Essa história está muito bem contada.

    Não me fale em pesadelos, amiga Maria,
    De quando em vez eles me atacam, fico aflito
    Até parece que vai ser o fim da minha vida
    A estrebuchar na cama não se choro ou grito!

    Um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamento amigo que tenha pesadelos que o atormentem...quem sabe consegue transformá-los em sonhos:))!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  10. [ muitas vezes acalmei os meus....

    tantas outras queria a minha mãe...]


    beij0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim minha querida amiga...e as coisas repetem-se seguindo o curso da vida:))!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  11. Li de um sopro querendo, também eu, ajudar a salvar o F.
    Os filhos fazem-nos ser maiores que a nossa altura.

    Beijo meu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo em absoluto Lídia!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  12. Ao ler este momento Maria eu me revi ,quando era menino acho que não passava um dia sem ter um pesadelo ,o engraçado Maria que era quase sempre o mesmo uma pedra que rebolava tornando-se cada vez maior que me deixava em desespero ,como agradeço a minha querida mae tantas vezes se levantou para me abraçar ,como e maravilhoso ter alguém que cuide de nos ,muitos beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim também me lembro quando eu própria era a acarinhada no despertar de algum pesadelo:)))!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  13. Não me lembro de ter esse género de pesadelos. Mas para quem os tem é sempre bom ter alguém assim como tu para ajudar. Que consigas sempre esse efeito positivo no soninho deles. :)
    beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coisas que as mães vão conseguindo...!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  14. Que aflição a dela, coitadinha e ainda bem que tem uma mãe como tu, és um doce e a tua filhota também. Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Maria pelo teu carinho comigo sempre presente aqui no blogue:))
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  15. Oh amiga e que bom que é ser mãe...hoje tinha-me dado jeito também ser mais pequena e ter a minha mãe por perto, tive um pesadelo também, acordei aflita e sozinha...marido já tinha ido trabalhar, mãe está longe... beijinhos para ti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois ...o pior é quando somos nós...já nos falta quem nos dê colo...porque quem o dava agora já precisa dele de outra maneira..! Beijinhos
      Maria

      Excluir
  16. Maria, eu fui uma felizarda, pois não tive muitos sustos para apaziguar, e admiro essa sagacidade noturna para apontar soluções num caso tão difícil como parecia ser esse. Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os pesadelos têm o poder de nos assustar ainda quando acordamos, durante algum tempo...quando era pequena e ao longo da minha vida não tive muitos mas o certo é que conseguia voltar a dormir sonhar com o mesmo e mudar o fim...sei que nem toda a gente consegue fazer isto e nem sei se ainda consigo mas foi isso que passei à P..!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  17. Oi Maria, li me sentindo na cena.
    Não tenho filhos, mas por muitas vezes passo por essas reconstruções de sonhos. Obrigada por compartilhar essa experiência conosco. bjos Va.
    http://justva.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem vinda, obrigada pela visita e pelo comentário...sabe então ao que me refiro quando falo de transformar pesadelo em sonho...fico contente porque as pessoas quando contava o que fazia tinham alguma dificuldade em acreditar por elas próprias não serem capazes:)) Na verdade depois de adulta foi-me explicado que nem todas as pessoas conseguem!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  18. E comoveu-me ler esta história, lembrei-me dos meus pesadelos e de como é bom podermos abraçar a nossa mãe.
    um beijinho
    Gábi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Gabi quando abraçamos a nossa mãe é como se entrássemos num porto seguro, longe de todos os perigos!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  19. Maria, adorei o teu post! Também tenho dois filhotes e somos parceiros de muitas madrugadas e pesadelos!! E descrevestes muito bem um dos dons de ser mãe, que é transformer, de forma doce e amorosa, momentos difíceis em degraus para a subida deles...e nossa também!! Beijos com carinho e obrigada pela força lá no blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sempre que ajudamos a subir um degrau subimos um também Vivi!!!
      Beijinhos amiga
      Maria

      Excluir
  20. Olá Maria
    Como é gostoso sentir esse amor dentro da família. Lindo e emocionante.
    Beijos e afagos no coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma família sem amor, não é uma família...certo!!!
      beijinhos querida Gracita!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  21. Oi, Maria!
    Eu me lembro de um pesadelo recorrente que tinha quando criança. Ficava tão paralisada que não conseguia chamar a minha mãe - Fazia um nó de medo na minha garganta e eu tentava gritar - meu irmão vinha e me carregava para o quarto de mamãe. As mães possuem o poder de afastar todos os nossos pesadelos. São anjos que papai do céu colocou na terra para olhar as crianças.
    Fez muito bem em diluir o pesadelo de sua filha em um sonho bom!
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim as mães têm esse poder Luma:)))!
      Há uma determinada idade em que os pesadelos em que ficamos paralisados e sem conseguir andar no sonho e fugir do perigo são habituais!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  22. As mães tem até o poder de fazer pesadelos ficarem sonhos.
    Mas é com o coração pequenino que nós ficamos perante a aflição deles. Estão a crescer mas serão sempre os nossos bebes...
    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo amiga e não importa que idade têm:))
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  23. Um 'nada de mais' que é um 'tudo' na vida.

    Ternura que fica marcada como cicatriz umbilical.

    Há coisas que só as mães entendem.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens razão como sempre querida amiga...só as mães entendem:)))
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  24. há uma altura em que eles têm muitos pesadelos taditos porque será?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem a ver precisamente com o crescimento e as inseguranças que ela gera...!!! Beijinhos
      Maria

      Excluir
  25. Ah,as mães sempre atentas a qualquer sinal e os filhos a buscar proteção e aconchego em seus braços.
    Bjs,boa tarde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tal e qual Maria e isso é precioso!
      Beijinhos
      maria

      Excluir
  26. Querida Maria
    Que doce maneira de acalmar a sua filhota aflita
    Pude perceber que és uma mãe carinhosa e cuidadosa
    Tenha uma linda tarde
    Beijinhos para tí
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinhoso comentário! Acho que todas as mães à sua maneira são mais ou menos assim:))
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  27. Deve ser maravilhoso mesmo ser mãe...
    Abracinho querida Maria!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E tu um dia destes acabarás por confirmar...certo:))?
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  28. Deliciosamente aconchegante.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem vindo, obrigada pela visita, pelo gentil comentário!
      Bom dia!
      Maria

      Excluir
  29. As vezes só e necessário isso mesmo, um empurrão,uma força nossa, a nossa voz calma a dizer que tudo vai ter um final feliz :)
    Beijinhos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...