sexta-feira, 9 de maio de 2014

Cuidadores e cuidados...!!


  A vida da minha mãe e a nossa mudou completamente desde o ano passado quando ela teve um AVC, a partir daí e depois da prolongada estadia no hospital, foi preciso planear como seria o futuro, já que este afinal não nos tinha sido negado, e por à prova a nossa capacidade de cuidadores, função que sempre esperamos desempenhar um dia…querendo que esse dia nunca verdadeiramente chegue. Para mim na família não há um cuidador…cada um dos elementos afetivamente próximos do cuidado ganha esse estatuto, do mais novo ao mais velho…e quanto mais envolvidos todos estiverem maior e mais eficaz o resultado na recuperação pretendida, quer física quer mental, sendo que a última muitas vezes determina a primeira…Depois e como toda a família está presa nos emaranhados do dia a dia e das suas próprias vidas…os mais novos na escola, os mais velhos no trabalho e os ainda mais velhos a precisar também de apoio…a coisa complica-se e o problema torna-se evidente….Sem que nenhum dos anteriores referidos abdique ou negligencie o seu papel, será necessário encontrar alguém que substitua a anterior autonomia da pessoa visada, por uma recuperação vagarosa mas certa e acompanhada em segurança…No nosso caso os meus pais viviam sozinhos e passaram a ter com eles alguém 24h por dia, sete dias por semana…para além da fisioterapeuta nos primeiros meses, 4 dias por semana…Podia, mas nem quero falar por aqui hoje no embate financeiro de tal programa…podia…mas não…! Digo apenas que só é possível por todos colaborarem na medida do que é preciso e cada um pode. Muitos meses já passados sobre o momento primeiro…em que tivemos de começar a busca da pessoa certa…ou melhor das pessoas certas…porque quem fica durante a semana não fica ao fim de semana…posso dizer que já passei por várias fases …todas elas difíceis…mas sempre ajudada pelo melhor irmão do mundo…Pela casa da minha mãe passaram já várias pessoas, de várias origens, vários sotaques, várias maneiras de ser…mais bruscas, mais meigas, mais meigas ainda, mais cuidadosas, mais atentas, mais divertidas…Já nos deliciámos ao som de cantos africanos embalados em dengosas danças…ouvimos preleções sobre outras Igrejas…nos emocionámos por momentos ao ver a cumplicidade conseguida por algumas com a minha mãe…já nos rimos a bom rir das suas piadas, torcemos o nariz aos seus cozinhados ou nos deliciámos com eles…abrimos a boca de espanto perante algumas situações caricatas e sustivemos as lágrimas ao ver o nervosismo e insegurança da minha mãe à sua partida…Porque numa coisa por mais diferentes que sejam se assemelham…as suas vidas andam de viagem…pousam aqui uns tempos…ali outros...nuns casos…procurando sempre o melhor, labutando muitas vezes não por elas mas pelos filhos e netos que querem ver a singrar na vida!!! Até que a saudade aperta…não conseguem mais e voltam para onde moram as suas recordações e muitas vezes a restante família …!Aprendi nestes meses a compreender estas pessoas, desconhecidas num momento e íntimas no próximo, por via da necessidade…a apreciar cada uma por si, sem comparações…a reconhecer-lhes o enorme valor, não só pelo que fizeram pela minha mãe nas diversas etapas da sua recuperação, mas também pela forma como levam as suas vidas, pelas suas opções…que por vezes na minha cabeça não fazem sentido (senão depois de parar e me transpor para o seu lugar), a agradecer o pouco ou muito que fizerem… porque ser cuidador não é fácil…! Hoje, precisamente hoje... despedimo-nos uma vez mais…desta vez daquela que terá sido provavelmente a pessoa cuja personalidade mais se aproximava da minha mãe e que tinha conquistado muito facilmente também o meu pai…o que convenhamos não é tarefa fácil…Ontem na passagem de testemunho, comovi-me por ver a minha mãe de chinelos dourados nos pés…prenda de quem parte…e ri-me ao perceber que quem chega adora futebol como o meu pai…mas torce pelo clube errado quanto a ele…tem uma neta no segundo ano de medicina…um filho a precisar de ajuda desempregado, outros netos a estudar…e não hesita…troca a sua vida pela deles, deixando a sua casa e indo viver noutra desconhecida para poder pagar as asas que pretende dar a todos…aquelas que não lhe foram dadas…Tem outro nome, outro rosto, outra personalidade…mas reconheço-a como se parte dela já tivesse por ali passado…!!!
A todos os que têm sido companheiros de viagem nesta especial e difícil  tarefa de cuidar e têm feito a diferença na vida da nossa família o meu obrigada!

E para vocês queridos amigos com paciência para ler estes “ testamentos” que para aqui escrevo, um bom final de dia e o meu bem haja!!!

37 comentários:

  1. Muito lindo o texto amiga Maria.
    Sabe,passei por esses problemas com minha amada mãe,quando ela começou a sofrer de Alzheimer,não coloquei cuidadores,cuidei dela quase até o momento da partida.
    Bjs amiga e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente no nosso caso embora estejamos constantemente lá e a gerir tudo foi necessário contratar alguém de fora que assegurasse a base do funcionamento das coisas e fizesse companhia quando não pudemos estar...aliás pessoalmente tudo isto tem coincidido com a doença do meu marido!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  2. Belo texto Maria...e como eu a entendo!!! Bj amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois amiga chega a uma altura que todos já passámos por isto ou estamos para passar...nunca estamos preparados!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  3. Como estou a 200km dos meus pais, fico com o coração apertado só de pensar nos "e se's"...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vale a pena antecipar!!! Vive o dia a dia ao máximo..ninguém sabe o futuro certo:)) Este é mais um post de cota:)) !
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  4. Um relato quase comovente Maria! Mas gostei de ler até ao final:) Beijinho, Manuela

    ResponderExcluir
  5. Apesar dos problema bom mesmo é estar perto.
    Um feliz e abençoado dia das mães pra vcs.
    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sempre por perto:))
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  6. É sempre um enorme prazer ler estes testamentos de histórias que estando longe de serem felizes, não perdem a esperança e lutam a cada minuto em busca do seu final feliz.
    As maiores felicidades, para quem parte e para quem fica!!

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho amiga e pela companhia! Sim não nos deixamos abater...não podemos:))
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  7. Lindo e importante texto. beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  8. São situações complicadas com as quais temos que lidar, ou melhor, aprender a lidar, é uma nova fase de vida para eles e para nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem qualquer dúvida Esse!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  9. Nao pecas desculpa minha querida Maria pela partilha, para isso e' que existe o teu cantinho, para falares e desabafares connosco o que vai ai dentro do teu coracao. Esta bem? Nao compreendo na totalidade, pois nunca passei por elas. Sei que esse dia ira' chegar, mas ate' la' faco os possiveis para nao pensar nisso sequer. Reconheco sim que tens a forca de uma grande mulher! Um beijinho muito grande nesse coracao doce xxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vale a pena antecipar..aliás nenhum percurso é igual...Obrigada pelo teu carinho amiga e pela companhia...fico muito grata!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  10. Seu relato demonstra o cuidado,carinho e preocupação com seus pais,que todos devemos ter,mas muitas vezes não é o que acontece.
    Bjs,ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente nem sempre quando é necessário a família está unida...conheço muitos casos...outras vezes não conseguem suportar as despesas que tudo isto implica e ficam apanhados numa terrível armadilha..!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  11. Oi Maria
    as despedidas são sempre dolorosas.
    foi importante você nos ter revelado, pois assim aprendemos
    As vezes pensamos só no atual momento e não pensamos no que pode acontecer, e a vida se modificar.
    Oremos pelos cuidadores, que mesmo não sendo perenes, auxiliam e muito a vida daqueles que necessitam.
    bjs
    Zizi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que devemos ter um esboço de plano para se acontecer alguma coisa mas não antecipar o sofrimento que pode nem chegar...Beijinhos querida amiga!
      Maria

      Excluir
  12. Infelizmente , tenho a minha mãe com Alzheimer e tivemos que a colocar num lar.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamento tanto Mona...essa é mesmo uma doença que implica a partir de determinada altura internamento...força amiga sem como é desgastante..!
      Beijinhos
      maria

      Excluir
  13. fases da vida que nos chegam e nem sempre com a tranquilidade desejada. Um beijinho e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo assim temos de as enfrentar:)
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  14. Lindo momento de partilha querida Maria e difícil com certeza vivermos tais momentos ,mas e com certeza reconfortante vermos quem amamos recuperar ,não existe no mundo dinheiro que pague esse amor tao grande que enaltece os mais nobres sentimentos que o ser humano pode ter ,muitos beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim por enquanto temos sido um caso de sucesso e agradecemos por isso!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  15. Maria
    que emoção te ler...e perceber que tudo quando feito com amor não custa, não pesa... Parabéns!

    Beijos enorme pra vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amiga quem fala do que vive, fala de coração..só isso!!!
      Beijinhos
      maria

      Excluir
  16. Adorei o texto e revi-me nele. A vida é mesmo assim, eles também já cuidaram de nós e agora é a nossa vez e o que há a fazer é em vida, não depois... Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim amiga depois de nada vale ficar a pensar no que podia ter sido!!!
      Beijinhos
      maria

      Excluir
  17. Amiga,tens a forca de uma grande mulher .
    feliz dia das mães.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E és tu a dizer isso querida amiga:))) ???
      Beijinhos e obrigada pelo carinho!
      Maria

      Excluir
  18. Não é um trabalho fácil de fazer. E é de louvar quem o faz com o coração. ;)
    Ainda bem que tens conseguido encontrar pessoas boas para estar com os teus pais.
    beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não disse que todas eram certas:)), mas que todas tinham o seu valor e que aprendi a dar-lho:))>!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  19. Lindo e tocante texto, Maria! E tão familiar que nos é, infelizmente! Também a minha querida sogra, aos 93 anos, finalmente perdeu a autonomia que sempre a caracterizou - e também nós começámos essa via-sacra da procura: a procura de alguém perfeito, a procura do maior conforto dela, a procura dos melhores cuidados... E tantos, mas tantos, percalços pelo meio, meu Deus...:(
    Um grande beijinho para si e muita força!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...