quinta-feira, 19 de junho de 2014

Expliquem lá outra vez devagarinho!!!!


Então vamos lá devagarinho, para ver se percebo tudinho!!! Existem empresas em Portugal (lá fora também mas não vem agora ao caso), que obrigam as mulheres que integram nos seus serviços a assinar declaração ou contrato em que consta a sua obrigatoriedade de não engravidar durante um período de cinco anos!!! Joaquim Azevedo destacado pelo Governo para estudar possibilidades de atuar no urgente problema da quebra de natalidade no país, garante-o!!!! As provas são difíceis, ainda segundo a mesma fonte...e nós acreditamos...por muitas vezes serem negadas, às funcionárias envolvidas, cópias do que assinaram e claro...pelo medo que as mesmas têm de denunciar a situação. 
Por outro lado no caminho que levamos...num curto espaço de tempo seremos inviáveis...ou melhor todos os nossos sistemas baseados nos números de uma população ativa e contributiva irão cair por terra, devido à drástica diminuição de nascimentos que não permitirá a sua renovação.
Pondo os dois lados da questão nos pratos da balança parecer-me-ia que, se realmente se sabe das tais empresas, será apenas questão de empenhamento provar seja o que for e pôr cá fora os nomes das ditas para que todos saibamos quais são! 
Não critico ou julgo quem assinou qualquer documento do género referido, quem sou eu para julgar...estou aliás certa de que o fizeram por necessidade extrema, ou opção convicta...e todos temos o direito de decidir o que no momento faremos das nossas vidas...o que aceitamos por vontade ou temos de aceitar obrigados, condicionados por duras realidades!
Mas gostaria de pensar também que algumas de nós puderam rejeitar tal proposta, rasgar aos bocadinhos tal declaração ou contrato e sair dignamente porta fora...!!!
Se falo por experiência própria?
Sim e não...nunca senti discriminação por ser mulher e ter em dada altura ocupado um lugar de chefia de alguma envergadura, (outro âmbito onde muitas vezes a descriminação é sentida), até porque o meio profissional em que me movimento não é complicado para as mulheres, mas não posso dizer que tendo ficado grávida por duas vezes enquanto ocupava esse cargo, onde estive dez anos, me tenha favorecido...Afinal não tinha pedido autorização à tutela :)...e não era suposto que com a minha idade na altura, isso viesse a acontecer...não havia memória de outros exemplos em colegas meus...! Claro que não fui despedida nem nunca tal foi referido diretamente...mas prejudicou-me muito e de uma forma muito evidente...Felizmente estava disposta a pagar o preço que fosse preciso pela dádiva de ser mãe...!
Por essas e por outras que vejo acontecer todos os dias, tenho dificuldade em perceber que ainda se passem coisas destas em Portugal, pelos direitos que temos e nos são reconhecidos pela constituição, enquanto mulheres, mães e cidadãs...e pela impunidade que continua a imperar no que toca a responsabilizar e punir quem o faz!
Talvez se me explicarem bem devagarinho...eu perceba...ou quem sabe nem queira perceber!!!

Bom dia e bem hajam queridos amigos!!!


38 comentários:

  1. Incompreensível Maria!
    Nem dá para acreditar!
    Tudo de bom!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que depois do que temos vindo a ver neste país...acreditar até é possível...suportar é que não!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  2. Não tem explicação possível! Um atentado à liberdade e dignidade da mulher... Um abraço! Manuela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem qualquer dúvida amiga...custa perceber em que ponto estamos ainda:::!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  3. Me desculpe Maria mas essa atitude é um desrespeito à dignidade e ao direito das mulheres. Não dá para crer numa crueldade assim
    Beijos minha querida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inteiramente de acordo querida Gracita...infelizmente é uma situação bem real!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  4. Boa tarde Maria.
    Fiquei chocada, parece inacreditável, e se ocorrer uma gravidez sem ser programação, para não poder o emprego faz o que? se torna assassina, pois aborto penso eu é um crise.
    Que tudo isso seja mudado.
    Uma ótima tarde.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisamente...acredito que alguns casos tenham um fim assim...doí saber que quem promove tudo isto continua impune...!
      Beijinhos amiga
      Maria

      Excluir
  5. Há coisas que não consigo entender e esta notícia é uma delas. Acho que não tem qualquer cabimento

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É algo que nem pensamos que possa acontecer...mas infelizmente acontece...e infelizmente não só aqui!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  6. Respostas
    1. Não tem mesmo outro nome Alex!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  7. Maria esta entre outras é uma cruel realidade que à muitos anos se pratica, embora ultimamente se fale no assunto, mas garanto-te que esta crueldade já tem barbas.

    Beijinho e uma flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que sim amiga...infelizmente continua e sem fim à vista...lamentável!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  8. E um total desrespeito pela mulher ,como tal pode ser permitido e simplesmente uma aberração que não se pode compreender nem tolerar num pais dito civilizado ,parece-me que a mulher e feita escrava estando a disposição da entidade patronal ,espero que sejam denunciados e punidos beijinhos Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O grande problema é que interessa a muitos que nada disto seja denunciado...os poderosos apoiam-se uns aos outros!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  9. Não consigo entender que ainda aconteça coisas assim!
    Fico indignada cadê o direito das mulheres!!
    beijos
    Amara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nestes casos que infelizmente continuam impunes...direitos das mulheres só da boca para fora...! É vergonhoso!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  10. Entre a gravidez e o trabalho,
    das duas, a mulher escolhe uma
    com as leis a favor do patronato
    não têm vergonha nenhuma!

    Fazem o que bem entender,
    quem precisa está condenado
    o governo disso não quer saber
    nem tão pouco estará preocupado.

    Boa noite e um beijo para você amiga Maria.
    Obrigado pela visita.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande verdade amigo com a situação não andará o governo preocupado!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  11. Andamos de mal a pior Maria.
    É uma vergonha.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Como já disse hoje, percebo ambas as partes.
    No meu caso, não tinha problemas em assinar nada, pois neste momento a minha opinião é nada de filhos.
    Para quem os queira ter acredito que deva ser difícil mas são opções. Cada um tem que fazer as suas.

    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão aqui Claúdia é mesmo o que essas declarações significam quanto à limitação dos direitos da mulher no seu todo...e a indignidade que é para as que têm de assinar apenas por necessidade...!
      Beijinhos
      maria

      Excluir
  13. tambem li isso no jornal ontem, achei a maior estupidez, uma coisa sao as nossas responsabilidades na empresa, outra coisa é a nossa vida privada. e o governo nem devia permitir isso, seja para empresas publicas ou privadas pois a natalidade já tá uma vergonha, se proibirem ter filhos daqui a pouco isto é um país de velhos...
    nunca me obrigaram a assinar nd disso mas já trabalhei num sitio onde me olhavam de lado porque eu saia a horas (nao saía mais cedo simplesmente nao fazia horas extra de graça) para ir buscar os meus filhos à creche. é a mentalidade que temos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa situação que relata Eve de sair a horas para ir buscar os filhos também conheço...é outra forma de discriminação praticada por vezes pelos próprios colegas...E Portugal já é um país envelhecido...se isto continuar simplesmente não tem futuro!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  14. Desculpe o termo Maria, mas isto tudo é uma "palhaçada". Temos um PM que incentiva o povo a emigrar. Temos um desemprego que atingiu valores impensáveis e já por si contribuiu para a baixa da natalidade, e temos, como sempre tivemos, sendo agora mais grave porque mais dificil de contornar, empresas a tomar este tipo de atitudes, amputando o sonho ser mãe a algumas mulheres que não têm outra opção.
    Quando um governo acha que o país está a envelhecer não deveria incentivar à emigração e no conhecimento da existência deste tipo de pressão/proibição, criar leis rigorosas no sentido da proteção à maternidade. O que se faz é: NADA. Quem tem possibilidades de seguir com seus sonhos segue, quem não tem verga-se. A natalidade baixa, a populção envelhece, a tristeza entra em muitos lares e isso não lhes interessa mesmo nada, não lhes diz respeito. A fatura será alta, mas como não surge de imediato enfia-se a cabeça na areia e finge-se que não se passa nada.
    Beijinhos Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ás vezes amiga sinto-me a viver num país de brincadeira mas de uma brincadeira de muito mau gosto!!! A quem governa continua a não interessar nada quem é governado...pelas secretárias apenas números...nada sabem de rostos ou vidas e muito menos têm a experiência de vidas levadas a cabo com esforço e trabalho...!
      Fica-me a tristeza de que os nossos filhos tenham de sair daqui para encontrar o rumo da sua vida ou em opção tenham de desistir de uma vida digna e feliz...!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  15. Isto que acontece é uma descriminação...não percebo realmente. Que injustiça para com as mulheres....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma vergonha amiga é o que é!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  16. Inacreditável quando se "exige" que a natalidade aumente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inacreditável incompreensível e vergonhoso amiga!!!
      Beijinhos
      Maria

      Excluir
  17. Infelizmente todos sabemos que essa discriminação existe...

    ResponderExcluir
  18. Daquelas coisas que até arrepiam....

    ResponderExcluir
  19. This is really sad! I feel sorry for the women!
    Big Hugs

    ResponderExcluir
  20. Olá Maria!
    Também ouvi essa notícia! Parece que vivemos no 3º mundo ... mas era preciso dizer preto no branco o nome das ditas empresas. Este país está a saque e tudo é permitido aos senhores do capital... e mais não digo porque me apetece mandar os nossos polítiqueiros para o diabo que os carregue...
    Um abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  21. eu fiquei chocada quando li essa notícia! que país mediocre esse

    ResponderExcluir
  22. Bom Dia Madrinha.
    Minha doce madrinha Maria.
    Por mais que eu tente entender o porque dessa descriminação
    com as mulheres mais confusa eu vou ficando.
    Para mim é a mesma coisa com o direito do idoso
    que direito?
    Os que tem mais contato comigo como você por Exemplo madrinha sabe o constrangimento que passei a tão pouco tempo.
    Até hoje continuo sem nada ter feito por embora existe um advogado no caso.
    Tudo que me restou foi entrar na espera do SUS.
    A mulher infelizmente nunca teve o valor merecido e de direito diga - se de passagem.
    Eu ainda espero um dia justiça nesse mundo.
    Deus te abençoe pra sempre.
    Sua afilhada.Evanir.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...